terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Enquanto as férias não vem...


Médico do Interior


Um médico do interior queria tirar um dia de folga mas não podia fechar o consultório.
Chamou o Zé (responsável pela única farmácia da cidadezinha) e disse pra ele:
- Estou muito cansado e preciso descansar um dia... como aqui não acontece nada grave você fica no meu lugar .
O Zé aceitou, o médico vestiu o jaleco dele no Zé e foi pescar...
De tardezinha quando retornou, perguntou ao Zé:
- E aí Zé como foi o dia?
O Zé respondeu:
- Correu as mil maravia, atendi treis duente.
O médico preocupado perguntou:
- Quais foram os casos?
O Zé disse:
- O primero era um omi que tava com dô de estamo.
O médico perguntou:
- O que você deu para ele?
O Zé respondeu:
- Dei omeprasó..
O médico disse:
- Tá certo OMEPRAZOL, e o segundo?
O Zé disse:
- O segundo foi um otro ome que tava com dô de cabeça.
O médico perguntou:
- O que você deu para ele?
O Zé disse:
- Dei tilenó..
O médico disse:
- Correto TYLENOL, e o terceiro?
O Zé disse:
- O terceiro foi uma muié que entro, trancô a porta, tirô a ropa, fico peladinha, deito na cama e disse:
- O sinho pricisa resolve o meu pobrema, fais 5 anos que eu não vejo um omi!!!
O médico preocupado disse:
- Meu Deus do céu, o que você fez com ela?
- O Zé disse: - CARQUEI COLIRIO NO ZOIO DELA, UAI.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Eu...


Eu sou lúcida na minha loucura, permanente na minha inconstância, inquieta na minha comodidade. Pinto a realidade com alguns sonhos, e transformo alguns sonhos em cenas reais.
Choro lágrimas de rir e quando choro pra valer não derramo uma lágrima. Amo mais do que posso e, por medo, sempre menos do que sou capaz.
Busco pelo prazer da paisagem e raramente pela alegre frustração da chegada. Quando me entrego, me atiro e quando recuo não volto mais.
Mas não me leve a sério, sei que nada é definitivo.
Nem eu sou o que penso que eu sou.
Nem nós o que a gente pensa que tem.
Prefiro as noites porque me nutrem na insônia, embora os dias me iluminem quando nasce o sol. Trabalho sem salário e não entendo de economizar.
Nem de energia. Esbanjo-me até quando não devo e, vezes sem conta, devo mais do que ganho.
Não acredito em duendes, bruxas, fadas ou feitiços. Não vou à missa. Nem faço simpatias. Mas, rezo pra algum anjo de plantão e mascaro minha fé no deus do otimismo.
Quando é impossível, debocho. Quando é permitido, duvido. Não bebo porque só me aceito sóbria, fumo pra enganar a ansiedade e não aposto em jogo de cartas marcadas.
Penso mais do que falo. E falo muito, nem sempre o que você quer saber. Eu sei. Gosto de cara lavada — exceto por um traço preto no olhar — pés descalços, nutro uma estranha paixão por camisetas velhas e sinto falta de uma tatuagem no lado esquerdo das costas.
Mas há uma mulher em algum lugar em mim que usa caros perfumes, sedas importadas e brilho no olhar, quando se traveste em sedução.
Se você perceber qualquer tipo de constrangimento, não repare, eu não tenho pudores mas, não raro, sofro de timidez. E note bem: não sou agressiva, mas defensiva.
Impaciente onde você vê ousadia.
Falta de coragem onde você pensa que é sensatez.
Mas mesmo assim, sempre pinta um momento qualquer em que eu esqueço todos os conselhos e sigo por caminhos escuros. Estranhos desertos.
E, ignorando todas as regras, todas as armadilhas dessa vida urbana, dessa violência cotidiana, se você me assalta, eu reajo.

Inesperado...

 
    Foi esperando quase nada que um quase tudo apareceu. Simples como um fim de tarde. No começo era medo, incerteza, insegurança surgindo como relâmpago no céu. Depois, uma sensação de pertencimento, de paz, de alegria por encontrar um sentimento desconhecido, mas que fazia bem. Não teve espumante, holofote, tapete vermelho. Foi simples como um fim de tarde. Algum frio na barriga, interrogações deslizando pelas mãos suadas, uma urgência em saber se aquilo era ou não pra ser.

    É que um dia alguém nos ensina que quando é pra ser a gente sente.

Que venha 2013!!!!!

 
Que em 2013
nosso cabelo brilhe,
que nossa bunda empine,
nossa barriga seque
e nossos cartões sejam ilimitados.
Que sejamos desejadas por homens
maravilhosos e lindos.
Que aquele homem que não te valorizou
tropece
e
se ferre!

Arre!!!!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Pessoas e anjos...

 
Tem gente que é Anjo.
Fica passarinhando com as asas longas e claras.
É fácil identificar um anjo: primeiro o sorriso – tá sempre estampado no rosto;
depois a fé – não balança nem com terremoto; e também tem o abraço.
Anjo abraça com o coração, não com os braços
.

Kutuskinha, amor meu...


Presente de Deus em nossas vidas....


Ainda por cima, corinthiana....Perfect!!!


Recomeço...



Todo sopro
que apaga
uma chama,
reacende o que for
pra ficar.
 

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Sem fraudes...


"Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo. O essencial faz a vida valer a pena."

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Marcas




"Nossas digitais não se apagam jamais das vidas que tocamos."

Seguir em frente...



Passou pela minha cabeça voltar, mas o vento balançou os meus cabelos e me mostrou que o caminho é para frente, reto e sem curvas.

(...)

Então e assim, somos presente, passado e futuro.

Tempo infinito num só, esse é o eterno."

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Esquecido poeta morto

 
 
"Fiz de minha vida um enorme palco, sem atores para a peça em cartaz.

Sem ninguém para aplaudir esse meu pranto, que vai pingando e uma poça no palco se faz.

Palco triste, 
é esse meu mundo desabitado.
 
Solitário me apresento como astro.

Astro que chora,ri e se curva a derrota.

 
E derrotado,muito mais astro me faço.

Todo mundo reparou no meu olhar triste, mas todo mundo já estava cansado de ver isso.
E todo mundo se esqueceu de minha estréia,pois todo mundo tinha um outro compromisso.
Mas um dia meu palco escuro continuou e muita gente curiosa veio me ver.


Viram no palco um corpo já estendido.Eram meus fãs que vieram para me ver morrer.
Esta noite foi a noite em que virei astro.
 
A multidão estava lá,atenta como eu queria.

Suspirei eterna e vitoriosamente,pois ali o personagem nascia.
E eu, ator do mundo
 
com minha solidão
 
morria..."


 

Pra rir um pouquinho!!!



O Nego Véio, gaudério lá das bandas do Carreteiro tava pescando quando de repente ele viu uma prenda a ponto de saltar da ponte do rio. Prestimoso como todo o tapejara ele recolheu o equipamento e se dirigiu para ela perguntando:

- Que tu tá fazendo guria?

- Vou me suicidar, responde com uma voz delicada e cadenciada, e ameaçando pular.

Bom de coração como é a marca dos daqui, pensa um pouco e diz:

- Bom, antes de saltar, por que não me dá um beijo?

Ela acena com a cabeça, bota de lado os cabelos compridos encaracolados e dá um beijo longo e apaixonado na boca do Nego Véio.

Depois desta intensa experiência, a turma de pescadores ao lado da barranca aplaude.

O Nego Véio recupera o fôlego, alisa a barba e admite:

- Este foi o melhor beijo que me deram na vida. É um talento que se perderá caso você se suicide. Por que quer morrer?

- Meus pais não gostam que eu me vista de mulher!!!

(Não lembro se o caso terminou classificado como homicídio ou suicídio).
 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Linda demais!!!!!

Paz e amor
É o que eu quero pra  nós.
E que nada nesse mundo cale a nossa voz!!!!


Céu e mar,
E alguém para amar.
E o arrepio toda vez que a gente se encontrar
Nunca vai passar,
Mesmo quando o Sol chegar.

(Paz e Amor - Jorge e Mateus)

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Vida



Existe sempre alguma coisa ausente.
Acho que a gente tem que vencer.
Ou lutar.
E ficar bem.
Feliz.
Criar.
Fazer.
Se mexer.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

E



E me dou o direito de errar sem me cobrar, e acertar sem me gabar, porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é decidir. E decidi, de uma vez por todas, ser feliz e esse caminho não tem volta!!!


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Nada é muito quando é demais!!!!



Dizem que a gente tem o que precisa. Não o que a gente quer. Tudo bem. Eu não preciso de muito. Eu não quero muito. Eu quero mais. Mais paz. Mais saúde. Mais dinheiro. Mais poesia. Mais verdade. Mais harmonia. Mais noites bem dormidas. Mais noites em claro. Mais eu. Mais você. Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca. Eu quero nós. Mais nós. Grudados. Enrolados. Amarrados. Jogados no tapete da sala. Nós que não atam nem desatam. Eu quero pouco e quero mais. Quero você. Quero eu. Quero domingos de manhã. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro. Quero aquele olhar que não cansa, o desejo que escorre pela boca e o minuto no segundo seguinte: nada é muito quando é demais.



Seguir em frente...




Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Um brinde ao inesperado!!!!


Não sou boa com números. Com frases-feitas. E com morais de história. Gosto do que me tira o fôlego. Venero o improvável. Almejo o quase impossível. Meu coração é livre, mesmo amando tanto. Tenho um ritmo que me complica. Uma vontade que não passa. Uma palavra que nunca dorme. Quer um bom desafio? Experimente gostar de mim. Não sou fácil. Não coleciono inimigos. Quase nunca estou pra ninguém. Mudo de humor conforme a lua. Me irrito fácil. Me desinteresso à toa. Tenho o desassossego dentro da bolsa. E um par de asas que nunca deixo. Às vezes, quando é tarde da noite, eu viajo. E – sem saber – busco respostas que não encontro aqui. Ontem, eu perdi um sonho. E acordei chorando, logo eu que adoro sorrir... Mas não tem nada, não. Bonito mesmo é essa coisa da vida: um dia, quando menos se espera, a gente se supera. E chega mais perto de ser quem – na verdade – a gente é.

 Um brinde ao inesperado!
 E às diversas formas de seguir em frente!


(do  livro Princesa de Rua)

Vida



'A vida tem uma sabedoria que nem sempre alcanço,
mas que eu tenho aprendido a respeitar,
cada vez com mais fé e liberdade'


Meus queridos, vamos sair de cima do prego!!!!




Há uma metáfora muito interessante, que narra a viagem de um escritor.
Em dado ponto da estrada, que cortava um deserto norte-americano, o homem resolve parar o carro num posto de gasolina para abastecê-lo.
Vê um velhinho perto da bomba de combustível e ao seu lado um cachorro deitado, que uivava de dor.
O homem pede que o velhinho ponha a gasolina e fica observando intrigado o cachorro, que não para de gemer.
- O que acontece com esse cão? - Perguntou o escritor ao velho. - Por que ele não para de uivar?
- Ah! É porque ele está deitado na tábua.
- Só por isso?
- Bem, é que na tábua há um prego.
- Sei... E porque ele simplesmente não sai de cima do prego?
- Meu amigo - responde o velhinho -, é porque a dor é suficiente apenas para que ele gema e se lamente. Mas não é suficiente para que ele saia de cima do prego.
Em muitos momentos agimos assim. Algo nos incomoda, chateia e atrapalha o crescimento em diversos sentidos. Contudo, nos habituamos tanto àquele estado de coisas que vamos deixando simplesmente as coisas ficarem como estão. Até nos queixamos, reclamamos, mas pouco empreendemos na direção de uma mudança real.
A possibilidade de mudança esta na atitude e não na fala.
Falar apenas é um hábito que nos mantém em cima do prego.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Quero...




"Quero o circo todo a que tenho direito: sedução, fantasia, tempo.
 Quero um romance longo, quero intimidade.
Fazer cena de ciúme, terminar, voltar, amar, brigar de novo, telefonar, pedir desculpas, retornar.
Amantes bem comportadas são um tédio..."



Pra ti, meu presente...





"Os outros
 eu conheci
por ocioso acaso...

A ti
vim encontrar
 porque era preciso."

 

E vou seguir...




Dividindo o astral, o ritmo, a over, a libido, a percepção da terra, do ar, do fogo, da água, nesta saudável vontade insana de viver!

Rsrs...




Larguei a bebida... Só não me lembro onde.


É...



É, não adianta.
Você pode varrer a sujeira pra debaixo do tapete.
Você pode embolar tudo e fechar o armário.
Mas pera aí... você vai aguentar a bagunça da sua vida até quando???
Você vai fingir que esta tudo em ordem pra quê?? Pra inglês ver? Ahhh... Dá um tempo.
Eu não sou inglesa, eu não vou abrir a porta e ver você desmoronar.
Por isso um conselho: "Limpa a sua sujeira".
Limpa suas feridas,
limpa a sua alma.
Faz uma faxina nesse coração, e preste atenção: Faz isso logo porque dá rato.
Eu comecei minha faxina.
Tudo que não me serve mais: sentimentos, momentos, pessoas, eu coloquei dentro de uma caixa.
E joguei fora.
Sem apego.
Sem melancolia.
Sem saudade.
A ordem é desocupar lugares.
Filtrar emoções.
Fazer uma espécie de Feng-Shui na alma.
Que bons ventos tragam boas e maravilhosas energias.

 

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Longe de você....


Santorini

Quanto a mim...




...não sei contar estrelas sem você!!!

Eterna....

Minha dádiva...Meu presente...


Ando por ai querendo te encontrar,
em cada esquina paro em cada olhar,
deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar.
Que o nosso amor pra sempre viva, 
minha dádiva...

Sou...



Sou construída por emoções secretas. Podem até comentar sobre mim, mas me capturar, só com minha permissão."


Desejo...



Que os sensíveis sejam também protegidos.
Que sejam protegidos todos os que veem
 muito além das aparências.
Todos os que ouvem
 bem pra lá de qualquer palavra.
Todos os que bordam maciez 
no tecido áspero do cotidiano.



quarta-feira, 16 de maio de 2012

Jardins




Todo jardim começa com uma história de amor.
Antes que qualquer árvore seja plantada 
ou um lago construído, é preciso
 que ele tenha nascido da alma.
Quem não planta um jardim por dentro,
não planta jardins por fora 
e nem passeia neles.

Noites...




Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas...só as de verão.
Mas,no fundo,isso não tem muita importância.
O que interessa mesmo não são as noites em si,mas os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre,em todos os lugares,
em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Sou...



"Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.Sou isso hoje...Amanhã, já me reinventei. Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina... E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar...Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos. Sou boba, mas não sou burra. Ingênua, mas não santa. Sou pessoa de riso fácil...e choro também! "




Saudade é isso!!!



"Como quando se tira um vestido velho do baú, um vestido que não é para usar, só para olhar. Só para ver como ele era. Depois a gente dobra de novo e guarda mas não se cogita em jogar fora ou dar.
Acho que saudade é isso."



 

Meu olhar




O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto.
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo comigo
Que tem uma criança, se ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do mundo.


terça-feira, 17 de abril de 2012

As coisas mais leves...



No fim tu hás de ver que as coisas mais leves
 são as únicas que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo
um carinho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro que tinha um dia o próprio vento...

Linda demais!!!!!!!

Duas metades - Jorge e Mateus

quarta-feira, 11 de abril de 2012

É, coração...





Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo 
sabe que, a qualquer momento, ele pode voar.